Erasmus +

​​​​​​​O Programa Erasmus+ é o programa europeu com maior impacto no universo académico e profissional. Entre outras ações, proporciona aos estudantes a possibilidade de fazer parte do seu curso noutra universidade europeia.

O Programa Erasmus+ dá-te a oportunidade de conheceres outros países, outras culturas, ter novas experiências, adquirir novos conhecimentos e fazer novos amigos.

Os nossos estudantes poderão contar com o permanente apoio do Gabinete de Relaç​ões Internacionais – GRI.

Contamos com a tua mobilidade!​


 

​​Criado em 1987, o Erasmus tornou-se o programa para a educação e formação mais emblemático da União Europeia. Este programa nasce com o objetivo de promover a mobilidade de estudantes, docentes e staff das instituições de ensino superior europeias, bem como a cooperação entre as mesmas e outro​s intervenientes fundamentais na economia baseada no conhecimento.Encorajando a mobilidade e apoiando a criação de um“espaço europeu de ensino superior” (European Higher Education Area – EHEA), favorece assim a inovação, o crescimento e o emprego no seio da União Europeia. 

Para além das ações de intercâmbio (“mobilidade transnacional”), o Erasmus estimula as instituições de ensino superior a trabalhar conjuntamente através de programas intensivos, redes e projetos multilaterais. 

 

Graças a estas ações, o Erasmus assumiu-se como motor de modernização das Instituições de Ensino Superior e sistemas na Europa, inspirado no Processo de Bolonha.

 

O ano de 2013 marcou o fim do programa tal como o conhecíamos até então, dando origem ao “Erasmus+”. Este é o novo programa da Comissão Europeia para a educação, formação, juventude e desporto com enfoque em três grandes áreas de atividade: apoio à mobilidade para aprendizagem transnacional, apoio à cooperação entre instituições e modernização da educação e apoio à implementação de políticas de educação efetivas. 

Contando com um orçamento de 15 milhares de milhões de euros, para o ciclo de 2014 a 2020, a Co​missão Europeia espera beneficiar mais de 4 milhões de cidadãos, ao invés dos 3 milhões atingidos com o anterior Programa Erasmus. Mantendo como principal objetivo a melhoria das competências e da empregabilidade dos cidadãos europeus, bem como o apoio à modernização dos sistemas de educação e formação, o “Erasmus+” substituiu as anteriores ações do Programa de Aprendizagem ao Longo da Vida da EACEA – Agência Executiva de Educação, Audiovisual e Cultura da Comissão Europeia, congregando-as num só programa.Concretamente, o "Erasmus+" proporciona aos estudantes por​tugueses a oportunidade de realizar períodos de mobilidade não só na Europa, mas sim em todo o mundo, o que lhes possibilitará conhecer diferentes instituições e mercados de trabalho.

Outras das novidades do programa são a possibilidade de um estudante poder agora fazer 12 meses de mobilidade em cada ciclo de estudos (licenciatura, mestrado e doutoramento), bem como de poder estagiar, ao abrigo do Programa, depois de concluir o seu curso, enquanto recém-graduado.Estima-se que estas alterações conduzam a um maior volume de estudantes em mobilidade.

No que ao IPMAIA diz respeito, os nossos estudantes poderão contar com o permanente apoio do Gabinete de Relações Internacionais – GRI que tentará atingir novos records de mobilidade.

Contamos com a sua mobilidade!​