Título de Especialista

Atribuição pelo IPMAIA

​A atribuição do título de especialista pelo IPMAIA rege-se pela legislação em vigor, designadamente o disposto no Decreto-Lei nº 206/2009, de 31 de agosto.
O título de especialista comprova a qualidade e a especial relevância do currículo profissional numa determinada área, para efeitos da composição do corpo docente do IPMAIA e para a carreira docente do ensino superior politécnico, não sendo confundível com, nem se substituindo, aos títulos atribuídos pelas associações públicas profissionais.
O IPMAIA atribui o título de especialista nas áreas em que ministra formação, mediante aprovação em provas públicas a realizar pelos candidatos que as requeiram, nas condições definidas na lei e no Regulamento para Atribuição do Título de Especialista no Instituto Politécnico da Maia.

Requisitos

  1. Pode requerer a realização das provas públicas para atribuição do título de especialista quem satisfaça, cumulativamente, as seguintes condições:
    1. Deter formação inicial superior e, no mínimo, 10 anos de experiência profissional no âmbito da área para que são requeridas as provas;
    2. Deter um currículo profissional de qualidade e relevância comprovadas para o exercício da profissão na área em causa.
  2. Para efeitos da alínea a) do número anterior, a experiência docente não é contabilizada como experiência profissional para a atribuição do título de especialista.

Requerimento

O requerimento para a realização das provas públicas para atribuição do título de especialista obedece a modelo próprio que deverá ser dirigido ao Presidente do IPMAIA e entregue, acompanhado de toda documentação de suporte, no Secretariado do Conselho de Gestão do IPMAIA.

 

Provas

  1. As provas para a atribuição do título de especialista são públicas e constituídas:
    1. Pela apreciação e discussão do currículo profissional do candidato; - Guidelines Currículo
    2. Pela apresentação, apreciação crítica e discussão de um trabalho de natureza profissional no âmbito da área em que são prestadas as provas, preferencialmente sobre um trabalho ou obra constante do seu currículo profissional.  - Guidelines Trabalho
  2. O candidato que seja detentor de título de especialista atribuído por associação pública profissional, nos termos dos seus estatutos, pode, se assim o requerer, ser dispensado da realização da prova a que se refere a alínea b) do número anterior, caso em que apenas há lugar à discussão do currículo profissional e à sua apreciação para o exercício de funções docentes.
  3. O júri das provas requeridas no IPMAIA é nomeado pelo Presidente do IPMAIA e constituído:
    1. Pelo Presidente do IPMAIA, que preside;
    2. Por cinco vogais: dois vogais devem exercer a profissão na área para que são prestadas provas e ser individualidades de público e reconhecido mérito nessa área; três vogais devem ser professores, investigadores ou especialistas de reconhecido mérito, nacionais ou estrangeiros, docentes em áreas do conhecimento relevantes para o exercício na área para que são requeridas as provas, propostos pelos Presidentes das instituições envolvidas.

 

Emolumentos

  1. Taxa de candidatura, devida aquando do requerimento para a realização das provas públicas (o candidato deve incluir comprovativo de pagamento da taxa de candidatura aquando da entrega do requerimento e restante documentação de suporte).
  2. Taxa de admissão a provas públicas, devida aquando da admissão para as provas (os docentes que colaborem com o IPMAIA poderão usufruir de um desconto nesta taxa, a definir pela Entidade Instituidora do IPMAIA).
  3. Taxa para emissão de Diploma, devida após a aprovação nas provas públicas e aquando do requerimento para emissão do diploma de especialista no IPMAIA.

 

Para mais informações, por favor contacte: sec.cg@ipmaia.pt